Como escolher reboques para automóveis?

Reboques para automóveis

A maioria das pessoas pode pensar que um reboque é um reboque e nada mais. Nada mais errado. Tal como muitos outros produtos, a qualidade dos reboques para automóveis varia bastante de produto para produto. Os reboques para automóveis mais baratos duram muito menos do que os mais dispendiosos.

Provavelmente à espera de não necessitar do reboque durante muito tempo, muitos clientes compram reboques para o seu automóvel mais em conta. No entanto, o barato pode sair caro. A chave para um bom reboque está nos detalhes, sobretudo os materiais, sistemas de suporte, suspensão e construção.

Dicas para escolher reboques para automóveis

Os materiais são algo essencial. Há dois tipos básicos de materiais: o aço e o alumínio. Obviamente que o aço é, por definição, mais forte, mas, dado ser um metal ferroso, tem tendência a enferrujar. Por seu lado, o alumínio corrói, mas não enferruja. Para quem tem um barco, por exemplo, o mais indicado é usar um reboque de aço. Isto se andar predominantemente em água doce.

Se, por outro lado, navegar mais no oceano, deve optar antes por reboques para automóveis de alumínio. Não são tão atraentes do ponto de vista estético, mas não enferrujam e duram bastante mais. Por isso, a relação qualidade/preço destes reboques para automóveis é excelente.

Como escolher o sistema de suporte do seu reboque?

É ainda necessário escolher o sistema de suporte dos reboques: roldanas ou tarimbas. As primeiras tendem a permitir carregar a descarregar mais facilmente, mas não acumulam tanto peso como as tarimbas.

Estas segundas proporcionam apoio em locais onde o barco – ou outro atrelado qualquer – é mais forte. Isso significa que as tarimbas são o sistema ideal para barcos que ficam parados durante todo o inverno, por exemplo. O ideal é aconselhar-se com o vendedor da loja onde for comprar reboques para automóveis.

Para saber mais ou comprar reboques para automóveis, contacte-nos.

%d bloggers like this: